Subscribe
Add to Technorati Favourites
Add to del.icio.us

É nas palavras que Eu me encontro e me Liberto
É nas palavras que Eu transformo o trigo em restolho
E volto a dar de Mim
Todo o Grito libertador da minha essência.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Essência de um sonho

Publicada por Palavras e Estados de Espírito


Fiz riscos no vazio
Corações no corpo desta árvore
E a seiva que anoitecia…
Neste brilho quebrado pelo breu da Noite
Resplandecia no meu abrigo.
E, perdido nos meus sonhos
Escurecia mais uma vez.
Quase nada tem razão de ser
Nem a aurora de um Poema
Me faz libertar deste grito
Morto e sedado de sentir.
É difícil crer que o Céu
Entre nas cores que voam
Nas asas de um pássaro
Possa voltar de novo a ser inventado.
Vejo o errante caminho do teu olhar
E nem a calma da tormenta
Que me faz dormir no Teu abraço
Me liberta
Na essência de um sonho Só

2 comentários:

Luísa disse...

Fiz mil desenhos de sorrisos só para te ver sorrir!
Beijinho terno!

Vieira Calado disse...

Gostei do seu poema gentil.

Bjs

Enviar um comentário