Subscribe
Add to Technorati Favourites
Add to del.icio.us

É nas palavras que Eu me encontro e me Liberto
É nas palavras que Eu transformo o trigo em restolho
E volto a dar de Mim
Todo o Grito libertador da minha essência.

domingo, 29 de março de 2009

Vazio das Palavras

Publicada por Palavras e Estados de Espírito


Mais uma vez o desespero
A vontade das palavras
E todas sem voz.
Caladas, mudas, mortas.
Espero por um momento,
E recolho-me dos vestígios de Mim.
Cego-me de todos os sentidos
Não encontro o caminho
Secaram-se-me as mãos
Tremulas, querem desistir
Tento não cair e deixo-me levar pelo vento
Não consigo quebrar esta distância
Que me separa entre o silêncio e a voz
Desejo então chorar
E acontece
Caem-me lágrimas de culpa
Não consigo mais uma vez
Desculpa-me meu Amor
Secaram-se-me as palavras
Para dizer que te amo

2 comentários:

Palavras e Estados de Espírito disse...

Não é uma mensagem nova.
Apenas um reavivar pois foi a minha primeira mensagem, e estava perdida no esquecimento do blog.
JM

manzas disse...

O sol rasga os panos do horizonte
Em pacífico brilho de sua magnitude…
Cadenciado ondular que em mar bronze,
Excelsa beleza no marulhar da virtude!

A rocha na ânsia do dia, bebe sedenta do mar,
Firmada num profundo e desigual chão azul …
Cristalizadas águas reflectem o planar,
Das majestosas e imperais… gaivotas do sul!

Gostava que comigo
Desse asas á sua imaginação,
No… “Portal da rocha… penedo do guincho!”

Um bom fim-de-semana,
Com muita inspiração
E na mente… um sorriso!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Enviar um comentário