Subscribe
Add to Technorati Favourites
Add to del.icio.us

É nas palavras que Eu me encontro e me Liberto
É nas palavras que Eu transformo o trigo em restolho
E volto a dar de Mim
Todo o Grito libertador da minha essência.

domingo, 12 de abril de 2009

Perdi, desejei e amei

Publicada por Palavras e Estados de Espírito


Nada do Amanhã
Resta de mim
O espaço do meu Ser
Ficou aberto sem Ti
Perdido na Penumbra
Do Dia, do Nada e da Voz
Do Silêncio.
Do hoje…
Apenas o Sonho
A vontade de Te ter
O querer Inventar-te
Em cada poema escrito.
Ontem…
Foi amar-te
Ter-te no meu sorriso
Chorar no teu colo
Onde morri
Eternamente.

5 comentários:

Paula disse...

Muito especial este,mas um pouco melancólico.Lindo como todos os outros.
Mas este com um significado bem diferente.
Mas temos sempre que pensar que o amanhã
pode ser bem diferente, do hoje.
Beijinho muito especial para ti João
da amiga

Faust Sotam disse...

Amei, desejei e perdi, é sempre um ciclo inesgotável . Felizmente faz-nos sempre crescer,e ficar mais maduros, mas nem sempre nos damos bem com a perda. Interessante poemas.

Zélia disse...

__________________________________________

Bonito e sentido o seu poema!

Beijos de luz e o meu agradecimento por sua gentil visita!

____________________________________________

Sandra Rocha disse...

Vamos pensar que o amanhã será sempre melhor que o Hoje, também preciso sentir isso.
Lindo.
Beijos.

scorpion disse...

Sublime...

Enviar um comentário