Subscribe
Add to Technorati Favourites
Add to del.icio.us

É nas palavras que Eu me encontro e me Liberto
É nas palavras que Eu transformo o trigo em restolho
E volto a dar de Mim
Todo o Grito libertador da minha essência.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Feitiço

Publicada por Palavras e Estados de Espírito


Se um dia acordares
E não me encontrares
Verás que a Noite se perdeu
E a ferida aberta não verte mais sangue.
E neste sabor a fim de mar
Onde uma onda me levou
Arrastando-me para longe…
De todas as palavras escondidas
Arrancando-me até ao amanhecer
Onde poderás encontrar a minha alma
E a distância nunca se acalma
Estarei lá…
Naquele lugar onde poderás olhar para mim
No abrigo dos teus sonhos
Em que todos os brilhos cintilam para ti
Onde se filtra a Luz do abandono
Deste azul esquecido …
Neste Céu plano e infinito
Quebrará este feitiço

6 comentários:

Sandra Rocha disse...

Fiquei completamene enfeitiçada, está lindo.
Uma grande beijoka.

Nadia Mendes disse...

MAS que belo feitiço!
Bom fim semana!
Bjs, NAdia

mena disse...

Se um dia acordares
E não me encontrares
fecha os olhos
estica a mão
e me reencontraras
na solidão
de uma lágrima....

Gostei do que li
simples, mas muito bonito..
Desculpa "assasinar " o teu belo poema
Bjs

Palavras e Estados de Espírito disse...

Olá Mena.
Obrigado pelas palavras.
Tentei ir ao teu perfil mas não me foi permitido.
Espero um dia conhecer o teu trabalho.

Luísa disse...

Sempre belo,sempre terno!
Muito bonito o teu poema.
Até breve, com feitiço de saudade antes da saída!

MENSAGENS AO VENTO disse...

_______________________________________


...um prenúncio de partida, doída...


Muita beleza na tristeza dos seus versos, poeta!

Beijos de luz e o meu carinho...

Zélia ( Mundo Azul)

________________________________________

___________________________________________

Enviar um comentário